A Rádio

Secretaria de cidades de Juara organiza cronograma para molhar ruas

Apesar da grande demanda, atualmente, a secretaria de obras possui apenas um caminhão pipa para prestação molhando ruas não pavimentadas em Juara.

Rivair Povoas, popular Cabaço, que responde pela secretaria de cidades do município informou que outro veiculo carreta pertencente a prefeita deverá ficar a disposição desse trabalho, porém, ainda precisa trocar os pneus, que já foi licitado comprados e deverá chegar nos próximos dias.

Ele disse que o cronograma para molhar as ruas está estipulado e deverá ocorrer no período da manhã e a noite para que garanta mais durabilidade de tempo molhado.

Além desse trabalho, o caminhão pipa presta serviço no combate a incêndio, em virtude de Juara não possuir unidade de corpo de bombeiros, e diante disso, Rivair pediu a compreensão da população para tomar cuidado com fogo em suas residências, quintais e propriedades, evitando assim passar por transtorno.

 


Câmara de Juara aprovou concessão de prédio para Escritório regional do Indea

Foi aprovada pela Câmara de vereadores de Juara, através de um projeto, a concessão do imóvel é por um período de 05 anos que passará por todas as adequações necessárias para abrigar o escritório regional do Indea, que terá investimentos para reforma com recursos do Fundo Estadual de Sanidade Animal (Fesa).

Diante disso, o Município de Juara ganhará em breve a unidade regional do Instituto de Defesa Agropecuária (Indea), onde os recursos para as adequações necessárias do prédio do escritório regional do Indea será orieundas do Fundo Estadual de Sanidade Animal (Fesa).

O vereador Francisco Valtenio Sales (Chico do Indea, PSB) de Juara falou sobre a importância dessa unidade que muito irá servir os produtores rurais de Juara e disse que foi uma luta antiga que contou com a colaboração de pecuaristas de Juara. Chiquinho destacou ainda que a implantação da unidade regionalizada do Indea em Juara é uma conquista de todos e que muito irá contribuir com os trabalhos em prol dos pecuaristas, que almejava isso a muito tempo.

Ele ressaltou que a concretização dessa obra contou com apoio dos pecuaristas, Fernando Conte, integrante da  Acrivale, e Jorge Mariano que é presidente do Sindicato Rural de Juara.


Inscritos na divida ativa do IPVA terão facilidade na renegociação através de convênios em Juara

Foi firmado neste mês de julho de 2018, um Termo de Cooperação com a PGE que é responsável pela cobrança da divida ativa do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de Mato Gross, onde foi possível facilitar as negociações para emissão de guias do IPVA para os contribuintes que se encontram em débito com esse tipo de imposto, conforme explicou Wilson Jacobi, fiscal tributário que responde pelas negociações da divida ativa do IPVA em Juara.

Esse fator é valido para carros, motocicletas e caminhões, onde a Secretaria Estadual de Fazendas (SEFAZ) está cobrando as dividas ativas dos últimos 05 anos compreendendo de 2013 a 2017, podendo as guias serem pagas parceladas ou a vista conveniadas em Juara, e para isso, basta comparecer na prefeitura de Juara com numero da placa do veiculo e CPF do proprietário.

O contribuinte optar em pagar a vista ou parcelado, e se for parcelado, as parcelas terão que ser no mínimo no valor de R$ 270,00 cada uma, e que tiver débito anterior a 2015 ainda poderá gozar de redução no valor das multas e juros de acordo com o Refins Estadual.

Vale ressaltar que os municípios recebem o percentual de 50% da arrecadação do IPVA para investimentos no transito municipal.


24 municípios mato-grossenses serão alvo de ações para reduzir a Mortalidade infantil dentre eles Juara.

A meta dos sete estados que compõem o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central (BrC) é reduzir a taxa de mortalidade infantil de 13,3 para 9,7 a cada mil nascidos vivos até em 2022 com base nos índices de 2015. Em Mato Grosso, são 24 os municípios com maior índice de mortalidade infantil, dentre eles Juara.

Esta projeção está inserida na execução do Programa Aliança Municipal pela Competitividade (AMC), lançado durante o 20º Fórum dos Governadores do Brasil Central que aconteceu em Cuiabá nos dias 24 e 25 de maio. O programa aponta índices e estabelece metas para a saúde, educação e segurança para os estados que compõem o consórcio que são, além de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Rondônia, Tocantins, Maranhão e o Distrito Federal. Governadores e técnicos dos sete estados participaram do evento. 

 

De acordo com Aline Régia, coordenadora de Ações Programáticas Estratégicas da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MT), para alcançar a meta, o programa trabalha com eixos e um deles é a definição da linha de cuidado materno-infantil que passa pela definição de protocolos e responsabilidades compartilhadas entre estados e municípios.

 

E essa definição deverá ser usada como estratégia para garantir os exames de diagnóstico, medicamentos, recursos para acompanhamento de alto risco e todos os demais serviços necessários para um pré-natal, parto e nascimento, puerpério e atenção integral à saúde da criança segura, de forma regionalizada. 

 

Neste eixo, cabe aos estados promover e articular encontros entre gestores da rede de serviços e profissionais de saúde materno-infantil para pactuar, disponibilizar e organizar a rede de saúde para atender a demanda em todo o estado, inclusive as oriundas dos municípios.

 

O estado ainda deve definir o processo e os protocolos em conjunto com representantes dos municípios, fortalecer o uso e melhorar continuamente os protocolos e monitorar sua execução. 

 

Já aos municípios cabe desenvolver os trabalhos necessários para facilitar e apoiar a definição da linha de cuidado materno-infantil ao nível regional, fazer levantamentos, organizar grupos de trabalho, e outras ações pertinentes do nível local para garantir a eficácia da atenção ao pré-natal, parto, pós-parto e atenção à criança. E também aplicar os protocolos e fazer seu devido registro.

 

Outro eixo é o desenho e pactuação da oferta de serviços regionalizada para assistência ao pré-natal, parto e nascimento, puerpério e atenção integral à saúde da criança, que é a Rede Cegonha que busca planejar e regionalizar o atendimento da rede de atenção à saúde, com base na linha de cuidado materno-infantil definida, e promover atuação integrada e colaborativa entre estado e municípios, com o objetivo de otimizar recursos e aumentar a eficiência de estados e municípios no atendimento às gestantes. 

 

Neste eixo, cabe ao estado trabalhar em conjunto com os municípios para definir a rede de atenção à saúde, atuar de forma regionalizada e organizar e prover assistência especializada. Aos municípios a responsabilidade é de desenhar e pactuar com o estado uma rede de atenção à saúde, identificando os aparelhos/serviços disponíveis para atender à população de forma regionalizada, incluindo o parto e qualificar a infraestrutura do parto.

 

Os outros três eixos são a identificação, referenciamento e acompanhamento das gestantes de risco, promoção e apoio a programas de estimulo à amamentação e vinculação do recém-nascido ao serviço de atenção primária à saúde. 

 

Índices de mortalidade infantil 

 

São 24 os municípios mato-grossenses alvo do Programa Aliança Municipal pela Competitividade (AMC), sendo que 12 estão no Grupo Prioritário e 12 no grupo Focal.

 

Grupo Prioritário - Comodoro, Campinápolis, Tangará da Serra, Barra do Garças, Alta Floresta, Várzea Grande, Cuiabá, Cáceres, Primavera do Leste, Sorriso, Rondonópolis e Sinop. 

 

Grupo Focal - Vila Rica, Canarana, Colniza, Água Boa, Aripuanã, Campo Novo do Parecis, Barra do Bugres, Peixoto de Azevedo, Campo Verde, Jaciara, Juara, Juína.

 

Destes, os cinco que apresentam maio índice de mortalidade infantil para cada 1.000 nascidos vivos são: Comodoro (41,4), Campinápolis (31,3), Canarana (30,7), Colniza (27,2) e Água Boa (23,4).

 

Causas 

 

As principais causas de morte neonatal são complicações em partos prematuros (35%), eventos relacionados ao processo de parto (24%) e infecções (15%). E de acordo com a Organização Mundial de Saúde, grande parte das causas dos óbitos são evitáveis, principalmente através de prevenção, como acompanhamento pré-natal ou assistência médica nas primeiras semanas de vida. 

 

Ações em busca da meta 

 

A coordenadora de Ações Programáticas Estratégias da SES, Aline Régia, informa que duas ações foram iniciadas em 2017 com vistas a contribuir com a redução do índice de mortalidade infantil em Mato Grosso. 

Uma delas é a Qualificação da Atenção Neonatal (Programa Selo qualiNEO) que tem por objetivo diminuir a mortalidade neonatal e qualificar o atendimento aos recém-nascidos com duração de dois anos (junho/2017 a julho/2019). “A ideia é formar multiplicadores para disseminar a estratégia para outras maternidades no Estado”, conta a coordenadora. 

A outra iniciativa é o Aprimoramento e Inovação no Cuidado e Ensino em Obstetrícia e Neonatologia (Apice On) que propõe a qualificação nos campos de atenção e cuidado ao parto e nascimento, planejamento reprodutivo pós-parto e pós-aborto, atenção às mulheres em situações de violência sexual e de abortamento e aborto legal, nos hospitais selecionados. 

Ações de rotina 

Há as ações já desenvolvidas de forma rotineira como o Método Canguru, assistência neonatal que estimula o desenvolvimento de recém-nascido de baixo peso e prematuros. Em Cuiabá, o Hospital Universitário Júlio Muller (HUJM), Hospital Geral e Santa Helena (referência para o Estado) desenvolvem a estratégia. “Atualmente trabalhamos para estruturar a estratégia do método na Atenção Básica”, informa Aline Régia. 

A iniciativa Hospital Amigo da Criança é outra ação já desenvolvida em Mato Grosso, que é um selo de qualidade conferido pelo Ministério da Saúde aos hospitais que cumprem os 10 passos para o sucesso do aleitamento materno.

Os 10 passos foram instituídos pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e pela Organização Mundial de Saúde (OMS), cujo objetivo é mudar práticas, condutas e rotinas das maternidades visando diminuir as intervenções desnecessárias na mulher durante o trabalho de parto e no bebê após o nascimento. Também busca promover, proteger e apoiar o aleitamento materno. No Estado, existem dois Hospitais que aderiram à estratégia: Hospital Santa Helena (Cuiabá) e Hospital São Luiz (Cáceres).

 


Advogado tributarista explica os efeitos da decisão do STF que validou a cobrança do FUNRURAL

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) manteve a retroatividade da contribuição ao Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural) pelo produtor rural. A Corte validou a cobrança em julgamento de março de 2017, mas precisou enfrentar recursos contra essa posição em sessão plenária desta quarta-feira, 23.

Para explicar esse julgamento o advogado tributarista Dr. Thalles Rodrigues, concedeu entrevista a Rádio Tucunaré e site Acesse Noticias informando sobre os efeitos dessa decisão do STF. “O SFT negou o pedido de modulação dos feitos da decisão em relação ao FUNRURAL e isso significa que o novo entendimento de que a cobrança é valida, não vai se aplicar daqui para frente, mas sim também para o passado. Isso é uma autorização para que a União possa promover a cobrança da contribuição que deixou de ser pagos dos últimos cinco anos dos contribuintes”, disse.

O advogado informa ainda, que o produtor rural pessoa física não precisa se preocupar, porque quando o produtor vende seus produtos, sejam quais forem, será a empresa que adquiriu que tem o dever de recolher o imposto FUNRURAL. Se essa empresa deixou de recolher, será autuada pelo fisco e não o contribuinte pessoa física, pois essa é a regra geral.

A preocupação do produtor pessoa física, deve se restringir aquelas vendas que tenha feito para outras pessoas físicas, como por exemplo, venda de bezerros, vendas de boi magro, milho, etc.

Em resumo o FUNRURAL foi declarado constitucional e ele deve que ser pago  ou retido, quando a venda é realizada pela pessoa jurídica e isso não é possível evitar, explicou Thalles.

O vice-presidente da Sociedade Rural Brasileira (SRB), Pedro de Camargo Neto, explica também que, para quem conseguiu uma liminar para não pagar o tributo, a incidência será cobrada desde o ano em que a pessoa entrou na justiça. Para aqueles que não questionaram o pagamento ao Funrural, a dívida retroage em até cinco anos da data em que o produtor é citado pelo governo.

Em sua visão, os produtores agora deverão tratar sobre o passivo no âmbito do legislativo, uma vez que no judiciário a questão está resolvida. Mas não há grandes expectativas com o parlamento, levando em consideração as contas do governo e o ano eleitoral, comentou Camargo Neto.


Passeio Ciclístico em alusão ao “Maio Amarelo” foi adiado devido fortes chuvas em Juara

O passeio ciclístico em alusão a ação de prevenção de acidentes de transito deveria acontecido no último sábado (19) em Juara, porém uma forte chuva caiu sobre a cidade e os organizadores decidiram adiar o evento.

"Maio Amarelo" não é uma campanha, mas sim, uma ação, um movimento do qual participam toda a sociedade organizada, toda empresa, ONG, entidade, associação, instituição, num mês em que se promovem ações de conscientização e, principalmente, debates em torno do trânsito seguro que se estenderão ao longo de todo o ano, cuja prevenção tem o nome de "Maio Amarelo".

Para participar do passeio, a inscrição deverá feita com a entrega de um kg de alimento não perecível e o presidente do Lions Clube, Ademar Brito disse a rádio Tucunaré e site Acesse Notícias, que os alimentos serão distribuídos e entregues às famílias carentes, mas as inscrições continuam abertas e devem ser feitas no CIRETRAN de Juara que também receberá os alimentos.

O chefe da 23ª CIRETRAN de Juara Luiz Araújo, o adiamento do passeio se deu em função das chuvas, no dia 26 as pessoas que quiserem participar estarão colaborando com famílias carentes.

A polícia militar de Juara é responsável pelo suporte aos ciclistas e assim, o tenente Anderson explicou que o passeio ciclístico precisou ser adiado por questões de segurança, pois as chuvas estavam muito fortes com riscos para os participantes.

No dia 26 na Praça dos colonizadores às 17 horas o passeio ciclístico deve acontecer.


Secretaria das Cidades divulga cronograma de coleta de lixo nos bairros de Juara

A coleta de lixo na cidade voltou a ser realizada pela própria mão de obra da Prefeitura após rompimento com a empresa terceirizada COSMOTRON.

Após período de ajuste de pessoal e maquinário, a prefeitura encontrou lixo acumulado pelos bairros da cidade, que exigiu um esforço extra da equipe, para regularizar essa situação.

O secretário de cidades cidade Rivair Póvoas explica que agora, estão com um cronograma para a coleta de lixo na cidade e repassou esse cronograma para ser divulgado pela Rádio Tucunaré e site Acesse Noticias.

Clique abaixo para ver o cronograma de coleta de lixo urbano de Juara:

COLETA DE LIXO 


Acidente de motocicleta em rodovia que liga Juara ao distrito de águas Claras tira a vida de Jovem. Atualizada

O corpo de Aleff Diego foi velado na Casa de Velório de Juara nesse o domingo (29). O velório reuniu vários amigos e familiares que comovidos prestaram suas últimas homenagens ao jovem que tinha apenas 24 anos e trabalhava numa conveniência do município. O sepultamento deve acontecer na manhã dessa segunda-feira.

Segundo informações, Aleff Diego morreu após perder o controle de sua motocicleta, uma Honda Pop de cor preta. Ele estava vindo de uma festa no distrito de Águas Claras (22 km distantes de Juara), quando o veículo saiu da estrada, rampou um barranco e com o impacto, a vítima bateu com a cabeça no chão. Essa versão ainda deve ser investigada pela polícia civil.

Conforme apurou a reportagem da rádio Tucunaré e site Acesse Notícias, depois de saírem da festa, alguns amigos de Aleff sentiram sua falta há alguns quilômetros percorridos e ao voltarem na estrada, encontraram o corpo dele caído ao solo, fora da rodovia.

Toninho e Adélia da Padaria, pais de Diego estavam num assentamento e ao ficarem sabendo, retornaram para a cidade e acompanharam o velório do filho.

O jovem atualmente trabalhava em uma conveniência da cidade e no dia do acidente era sua folga. Aleff Diego há alguns anos treinou judô no município de Juara onde conquistou vários títulos e assim como no esporte, deixou vários amigos dentro e fora da cidade.


Porto dos Gaúchos: boatos de que mulher teria falecido de gripe H1N1 são esclarecidos pela Secretaria de Saúde

Na tarde dessa sexta-feira 27, o departamento de jornalismo da radio Tucunaré recebeu contatos de ouvintes interessados em obter resposta a cerca da morte de uma paciente de Porto dos Gaúchos, que segundo comentários, teria falecido de H1N1.

Em contato com a Secretária de Saúde Sílvia Sirena, a mesma informou, que a paciente em questão faleceu de pneumonia, mas foi coletado exame sorológico e encaminharam para Cuiabá. De acordo com os médicos que assistiram a paciente, a infecção não era viral e sim bacteriana e, portanto, não estão contando com a possibilidade de ser a gripe H1N1, mesmo assim, coletaram material para exame apenas por cautela, explicou Sílvia.

Segundo a secretária, a paciente demorou em procurar tratamento e ao chegar ao pronto atendimento, a doença estava em estágio avançado e diagnosticada com pneumonia e entrando em septicemia (infecção generalizada). A princípio trata-se de uma infecção viral que deu causa a uma pneumonia. Não existe motivo de alarde, explicou Sílvia.

15 mortes estão sendo investigadas no Estado

A Secretaria de Estado de Saúde (SES/MT), por meio da Vigilância Epidemiológica, registrou aumento no número de notificação de casos suspeitos da influenza em Mato Grosso de 56 para 102 no período de uma semana, praticamente o dobro em relação ao último boletim. Estes dados estão no boletim divulgado nesta sexta-feira (27.04).

Das 102 notificações, 15 são óbitos, o que corresponde a 14,70% do total de casos suspeitos. Do total de óbitos, 01 foi confirmado como gripe influenza A não subtipado (6,66%), 01 por influenza A por H1N1 (6,66%), 01 por influenza B (6,66%), 06 Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) não especificado (40%) e 07 óbitos (46,66%) estão sob investigação.

Os casos suspeitos são investigados pelo LACEN que é o Laboratório Público Central do Estado e os resultados devem ser divulgados em até 28 dias. 


Resumo histórico da Rádio Tucunaré

Em 1984, quatro médicos paulistas Dr Takaaki Hosoume, Dr Francisco de Assis Domingues, Dr Juarez de Souza Mesquita e Dr Marcos Marrafon chegaram em Juara com a intenção de montarem um Hospital particular. Com o início de seus trabalhos puderam notar a dificuldade da comunicação que impedia a boa orientação em saúde dos moradores.

Muitas pessoas morriam pelo uso indevido de medicamentos, medicamentos caseiros mal formulados, enfim , pela falta de medicina preventiva. Outras, doentes, não tinham como se comunicar com seus familiares localizados em fazendas distantes.

Em atenção a esses problemas e aliados ao fato dos investidores dessa região não terem acesso a preços de seus produtos, nem tão pouco saberem onde comprar, problemas conhecidamente causados pela falta de comunicação, os médicos decidiram lutar pela obtenção de uma concessão de Rádio para solucionar esses problemas e assim, oferecer uma maior qualidade de vida a população através da boa informação.

Em 1988 em 1.000 watts de potencia no dia 06 de Outubro de 1988 no km 03 da Rodovia Ayrton Senna, celebrava-se a inauguração das ondas sonoras da Rádio Tucunaré, a Princesinha do Vale. A Abertura dos trabalhos radiofônicos iniciou-se com uma mensagem gravada, da autoria de Charles Chaplin intitulada "O Grande Discurso".

Apesar das dificuldades da época, com técnicos sempre vindos de São Paulo a alto custo, uma sociedade não acostumada com publicidade, à vontade e força de trabalho da equipe de profissionais superou as intempéries e em 2003 entrou no ar uma nova etapa da emissora.

Operando em 5.000 Wattts de potencia, a Rádio Tucunaré passou a alcançar todo o norte mato-grossense, sul do Estado do Pará e sudeste de Rondônia.Vencedora de vários prêmios ao longo de seus anos de trabalho e líder em audiência, a Rádio Tucunaré preza pela credibilidade, a imparcialidade e a coerência, tendo como sua principal meta, o desenvolvimento socioeconômico e cultural da população do Vale do Arinos.

Em 2017, uma mudança do quadro societário definiu a diretora administrativa Valéria Domingues e sócio Lucas Galvão Domingues, como os novos sócios da emissora .

 

leia mais clicando aqui  


Rádio Tucunaré

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Cadernos

Sobre

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo