A Rádio

Kelson Dias, neto do colonizador de Juara Zé Paraná, faleceu em Cuiabá

Faleceu na tarde desse dia 12 , em Cuiabá, Kelson José Dias,  neto do colonizador de Juara Zé Paraná.

Kelson Dias era nascido em 01 de Janeiro de 1982, portanto, estava com 36 anos.

Há cerca de 30 dias Kelson Dias foi internado no hospital sentindo muita fraqueza e febre, mas o diagnóstico de leucemia veio recentemente e não resistiu a gravidade da doença.

Era filho de Guiomar Dias de Oliveira, filha do colonizador Zé Paraná. Kelson perdeu o pai muito cedo.

O jovem era bacharel em Direito, mas atuava como empresário do ramo de gastronomia em Cuiabá, era casado com Vanessa Franciele Dias há 10 anos, que está grávida do primeiro filho do casal.

Há 3 anos Kelson foi submetido a uma cirurgia bariátrica bem sucedida e estava muito feliz com a chegada de seu primeiro filho com Vanessa. Um sonho que não conseguiu ver realizado em vida.

Quando morador de Juara, atuou como secretario do meio Ambiente, Turismo e Lazer na gestão do ex Prefeito Alcir Paulino em 2009 e anos depois, esteve à frente do Partido PRB e mudou-se para Cuiabá há cerca de 05 anos.

  • mais informações em instantes

TJMT adquire detectores de metal para Juara e mais 78 comarcas

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso adquiriu 209 detectores de metal portáteis que irão atender todas as unidades judiciárias da Instituição, incluindo as 79 comarcas do Estado, os juizados especiais e as unidades do 2º Grau. 

Por meio de contratação emergencial, a Administração do presidente Rui Ramos Ribeiro trabalha com a finalidade de complementar as ações de segurança dos magistrados, servidores e usuários do Poder Judiciário, em consonâncias àquelas já empenhadas na segurança institucional. 
As Comarcas de 3ª Entrância receberão quatro detectores de metal cada, compreendendo as Comarcas de Alta Floresta, Barra do Garças, Cáceres, Diamantino, Lucas do Rio Verde, Primavera do Leste, Sorriso e Tangará da Serra.
á as Comarcas de 2ª Entrância irão operar com dois detectores cada, o que abrange as Comarcas de Água Boa, Alto Araguaia, Barra do Bugres, Fórum de Campo Novo do Parecis, Campo Verde, Canarana, Chapada os Guimarães, Colíder, Comodoro, Jaciara, Juara, Juína, Mirassol D´Oeste, Nova Mutum, Nova Xavantina, Paranatinga, Peixoto de Azevedo, Pontes e Lacerda, Poxoréo, São José do Rio Claro e Vila Rica.
Por fim, a sede do Tribunal de Justiça, os Juizados Especiais da Capital e comarcas de Entrância Especial (Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis e Sinop) receberão dois detectores cada, assim como as comarcas de 1ª Entrância, quais sejam: Alto Garças, Alto Taquari, Apiacás, Araputanga, Arenápolis, Aripuanã, Brasnorte, Campinápolis, Claudia, Colniza, Cotriguaçu, Dom Aquino, Feliz Natal, Guarantã do Norte, Guiratinga, Itaúba, Itiquira, Jauru, Juscimeira, Marcelândia, Matupá, Nobres, Nortelândia, Nova Canãa do Norte, Nova Monte Verde, Nova Ubiratã, Novo São Joaquim, Paranaíta, Pedra Preta, Poconé, Porto Alegre do Norte, Porto dos Gaúchos, Porto Esperidião, Querência, Ribeirão Cascalheira, Rio Branco, Rosário Oeste, Santo Antônio do Leverger, São Félix do Araguaia, São José dos Quatro Marcos, Sapezal, Tabaporã, Tapurah, Terra Nova do Norte, Vera e Vila Bela da Santíssima Trindade.
Conforme destaca o fiscal do contrato de fornecimento dos detectores, tenente coronel Murilo Franco, a distribuição dos equipamentos foi feita com base no estudo da demanda de segurança dos fóruns. A utilização dos detectores, por sua vez, seguirá as normativas da Portaria nº 1247/2018-DGTJ, publicada pelo presidente Rui Ramos Ribeiro em outubro deste ano, com o objetivo de instituir o serviço de controle de acesso do PJMT. 
“É um instrumento a mais para incrementar na segurança, que é algo almejado por todos nós, desde os jurisdicionados, aos operadores do Direito e servidores. Essa medida da Alta Administração vem proporcionar a concretude desse anseio”, pontua o militar.
Com base na demanda de segurança em todas as unidades judiciárias, a administração irá atender cada uma em sua particularidade, de modo que o cidadão, ao acessar o átrio dos fóruns, juizados e TJ, passe pela detecção de metal. Constatada a presença de metal, será solicitado que a pessoa apresente os objetos que dispararam o equipamento e, então, novamente será submetido à detecção. 
Os detectores estão passando pela fase de checagem, conforme estabelece o contrato, e devem ser enviados às comarcas gradativamente a partir das próximas semanas.

Chuvas e sensação térmica de muito calor. Confira a previsão do tempo para Juara

A previsão do tempo para Juara a partir do dia 17 ao 23 é de muita umidade e chuvas.

De acordo com o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos, no período em Juara haverá muitas nuvens com curtas aberturas e pancadas de chuvas localizadas, que poderão ser fortes e virem acompanhadas de trovoadas a qualquer hora do dia. 

A probabilidade de chuvas diárias é de 90%. O volume de chuvas serão maiores nos dias 17 e 18 com cerca de 30 milímetros diários e nos demais dias na média de 7 mm. 

A temperatura máxima fica em torno de 35º C e a mínima em 23º com sensação térmica de muito calor, de a umidade do ar estar alta. 

Nos dias 22 e 23, PROCON a previsão do tempo do Instituto, as chuvas podem dar uma trégua, o tempo continuará nublado.


Relatório do Conselho Tutelar de Juara aponta os Conflitos familiares com o maior índice entre as ocorrências

 

O Conselho Tutelar de Juara divulgou o relatório estatístico dos casos atendidos no período do mês de AGOSTO/2018 . LEIA AQUI  

O trabalho do Conselho Tutelar e também das igrejas e Clubes de serviço de tentar mudar esse quadro é essencial para evitar as consequências sociais do que isso representa.

 Alguns números chamaram a atenção da reportagem da Rádio Tucunaré/site Acesse Notícias. De acordo com o relatório 150 casos de conflito familiar foram registrados pelo Conselho.

Outro número se refere à negligência familiar dos Pais para com os menores, com 107 ocorrências. 

O trabalho de aconselhamento orientação e apoio à família realizado pelo conselho tutelar foram ministrados a 190 famílias de Juara. 

Por outro lado nenhuma ocorrência foi registrada para casos: de abandono, de adolescente grávida, desaparecimento de criança e adolescente, evasão escolar, exploração de trabalho infantil, pedofilia, rapto consensual, suicídio ou tentativa de estupro, entre outros .

Entre as crianças e adolescentes atendidas, as de sexo masculino, entre 0 e 7 anos (46) aparecem em mais que o dobro do que as meninas (27), mas nas faixa etária entre 12 a 16  e 16 a 18 anos é que o sexo feminino ultrapassa as ocorrências dos adolescentes masculinos. 

Os conflitos familiares tem dado causa aos distúrbios de comportamento em crianças e adolescentes que levam para a escola e para o ambiente onde vivem um comportamento anti social, dando atos infracionais. 

Consequências dos conflitos familiares 

As drogas têm sido uma forma de fuga da juventude de nossos dias, através das quais, grande parte busca esquecer ou confrontar seus problemas que, de uma ou outra forma, tiveram origem em um lar.(Os problemas familiares que não são resolvidos em casa causam o efeito cascata na maioria dos jovens.

Um estudo divulgado pelo The National Institutes  oh healt, Education & Behavior. Bruce Simons-Morton, um dos autores do estudo, disse que as companhias exercem a mais poderosa influência sobre os jovens com relação aos vícios. “Nas sexta, sétima ou oitava séries, os jovens têm nove vezes mais chance de fumar e cinco vezes mais chance de beber se tem dois ou mais amigos com esses hábitos” afirmou Simons-Morton, que estuda há anos questões sobre juventude e saúde.

O estudo também descobriu que a simples associação com fumantes ou pessoas que bebem exerce uma influência ainda mais forte do que se alguém oferece cigarro ou bebida para um adolescente. Os resultados do estudo estão baseados em dados coletados por uma investigação confidencial sobre fumo e bebida, realizado com 4,2 mil adolescentes de sexta e sétima séries.

Os autores do estudo disseram que os pais podem fazer várias coisas  para reduzir tais coisas para reduzir tal risco. É importante que os pais estejam envolvidos na vida de seus filhos, conhecer seus problemas, respeitar suas opiniões e ouvir suas idéias. (Gazeta do Povo 25 de Janeiro).

 


Professora e alunos da Escola Francisco Sampaio de Paranorte buscam apoio dos vereadores

A Escola Municipal Francisco Sampaio localizada no Distrito de Paranorte, aproximadamente cerca de 150 quilômetros do centro da cidade de Juara, a exemplo de várias outras que pertencem ao município, passa por diversos problemas em sua estrutura.

As reclamações da comunidade escolar vão parar nos vereadores. Foi o que fizeram a professora Fátima Silva e os alunos que integram o Grêmio Estudantil da Escola, Leidiane Aparecida, presidente, Tiago de Souza, vice-presidente e Claudilayne Cristina, secretária.

Eles mantiveram reunião com os vereadores na tarde de segunda-feira, 05 de novembro e a noite participaram da Sessão Ordinária da Câmara Municipal. Pediram apoio dos parlamentares em melhorias na escola do Distrito.

De acordo com a professora Fátima Silva, os estudantes vivem num sufoco com o calor. “As salas de aula são abafadas, não tem ventilador e nem ar condicionado pois não tem rede de energia elétrica no prédio da escola. As obras de reforma estão paralisadas há meses e a fiação, que era velha foi retirada para colocação de uma outra até agora nada” reclama.

A professora levou outra pauta para os vereadores. “Não temos sala de leitura e nem livros para os alunos. Não temos sala para computação, aliás, sem energia nada iria adiantar ter os equipamentos instalados. Então pedimos a intervenção dos vereadores junto ao Poder Executivo, através da secretaria municipal de educação para que estes problemas se resolvam”.

Professora e alunos receberam a garantia dos vereadores de que vão reforçar as reivindicações junto ao Poder Executivo para que as melhorias na Escola Francisco Sampaio aconteçam o mais rapidamente possível, afinal, cabe a Prefeitura fazer as obras e aos vereadores, legislar e fiscalizar a correta aplicação dos recursos públicos.


UCT de Sinop pede doações de sangue tipo "O -" para jovem juarense em estado grave

A Unidade de Coleta de Sangue de Sinop está necessitando da doação de sangue tipo O-. As doações serão destinadas a paciente Karina Schmoeler da Silva que sofreu um grave acidente na cidade de Juara e foi transferida para Sinop.
Os interessados as doações poderão ser feitas amanhã a partir das 07:00 da manhã na Unidade de Coleta e Transfusão de Sangue de Sinop (UCT), localizada em anexo ao Hospital Regional de Sinop.

Segundo informações de familiares a redação da Rádio Tucunaré, Karina possui fraturas que causaram hemorragia no pulmão e fígado e por isso, a jovem que se acidentou no ultimo final de semana em Juara, está em estado considerado grave e possivelmente poderá passar por cirurgias e precisa de daoçãod e sangue, pois o tipo sanguíneo é raro.

 


Juara: Selma Arruda pede que eleitores se mantenham unidos e bem informados após pleito para apoiar as mudanças que virão no país.

A Juíza aposentada e eleita senadora Selma Arruda (PSL) concedeu entrevista exclusiva ao vivo a Rádio Tucunaré de Juara, para falar sobre sua eleição e ainda, sobre a eleição de Jair Messias Bolsonaro(PSL) a presidente da República na tarde do dia 29.

A Senadora eleita Selma Arruda, iniciou a entrevista dizendo que ficou muito satisfeita com a votação que teve em Juara (5.285) e em todo Mato Grosso.

Corrupção

 Ela explicou, que assim como a maioria das pessoas, também estava revoltada com a situação da corrupção no país e apesar de saber que poderia contribuir mais com o judiciário, decidiu tirar a toga ir na fonte do problema, para mudar legislação. "É como se um gigante adormecido tivesse acordado", disse, se referindo a grande mobilização que aconteceu no país, para encontrar novos rumos, especialmente em relação a corrupção.

Várias perguntas foram enviadas pelo WhatsApp da Rádio Tucunaré, onde a maioria se referindo a reforma da Previdência social. Esse item Selma Arruda disse que todos os órgãos públicos não funcionam corretamente, com uma morosidade muito grande.            


Você imaginar que está levando seu filho para escola para aprender biologia, matemática e você constatar que seu filho está sendo robotizado, o seu filho está sendo alvo de um ataque da esquerda, é expressão da verdadeira ditadura! O movimento "Escola sem Partido" é sim, uma das prioridades de Jair Bolsonaro e nós vamos trabalhar firme nessa questão"- Selma Arruda (PSL)

 Reforma da Previdência

A intenção dela é trabalhar na reforma da Previdência Social sem abater tanto as pessoas, sem prejudica-la. As distorções dos descontos e benefícios são desproporcionais e precisam ser revisados considerou a Senadora.

 O serviço público em geral no Brasil está debilitado, pois na iniciativa privada, um trabalhador consegue atender x pessoas e para atender  essa mesma quantidade de pessoas no serviço público são necessárias muitos funcionários, explicou. “O excesso de burocracia e a falta de comprometimento prejudica o atendimento. Para resolver essa questão é preciso colocar nos setores de direção, em todos os órgãos públicos, pessoas com conhecimento técnico naquilo em que elas vão trabalhar e não indicações políticas, que fazem com que a ineficiência para o serviço público”, disse.

 Escola Sem Partido

Sobre o movimento “Escola Sem Partido”, apoiado por vários setores, que visa impedir a doutrinação partidária e ideológica dentro das escolas públicas por parte dos Professores, Selma considera que deveria estar em prática essa proibição. “Você imaginar que está levando seu filho para escola para aprender biologia, matemática e você constatar que seu filho está sendo robotizado, o seu filho está sendo alvo de um ataque da esquerda, é expressão da verdadeira ditadura! O movimento escola sem partido é sim uma das prioridades de Jair Bolsonaro e nós vamos trabalhar firme nessa questão”, disse.

 Produção Agrícola

Sobre a logística do escoamento da produção agrícola do Norte de Mato Grosso, Selma Arruda defende a construção de ferrovias, pois estrada são  onerosas. Ela pretende apoiar a construção e melhoria dessa logística para poder apoiar agricultura, que é o grande sustentáculo de todo Estado.

 União e interesse nos assuntos políticos

Ao encerrar, a Senadora Selma Arruda pediu para que os ouvintes refletissem a respeito, da importância de manter as discussões sobre política e não termine somente com a conclusão das eleições. “O Brasil não pode voltar a dormir”, disse.

 “Não podemos nos manter um povo apático sem liberdade de expressão, e a liberdade de escolha precisa ser mantida” e por isso pediu para que continuem participando e não fiquem com sentimento de repulsa, quando o assunto for política e se interessem pela informação através dos jornais e noticiários, dos fatos que estão ocorrendo.

 


Luciano Huck declara apoio a Marco Marrafon em seu Instagram

O apresentador de televisão da Rede Globo e empresário, Luciano Huck, declarou publicamente apoio ao candidato a deputado federal de Mato Grosso Marco Marrafon (PPS). Nesta sexta-feira (28), o apresentador fez três posts nos chamados “stories”, em seu Instagram, para falar sobre política.

No primeiro deles, disse que “os movimentos cívicos fizeram uma boa curadoria e encorajaram boas cabeças a se aproximar da política”. No segundo, postou a foto de candidatos de vários estados que participam de movimentos que pregam a renovação na política e que contam com o seu apoio. Marco Marrafon foi o único de Mato Grosso citado pelo apresentador.

No terceiro post, Luciano Huck marcou os perfis dos candidatos no Instagram, dando a oportunidade aos eleitores de seguirem as páginas e os conhecerem melhor.
O apoio de Huck a Marrafon já havia sido firmado quando o global fez uma doação para a campanha do candidato mato-grossense. Ambos fazem parte do movimento “Agora!”, que apoia a formação de novas lideranças políticas.

Marrafon, que tem base eleitoral em Juara, onde cresceu e estudou até sua adolescência, integra ainda o seleto rol de líderes do Renova Brasil e da Rede de Ação Política pela Sustentabilidade (RAPS), movimentos sem fins lucrativos e sem vinculação partidária que buscam a implementação de ações com o objetivo de tornar o Brasil um país mais justo, próspero, solidário, democrático e sustentável.


Marco Marrafon é professor de Direito e Pensamento Político na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), advogado, mestre e doutor em Direito do Estado pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), com estudos doutorais na Universidade de Roma Tre, na Itália, ex-secretário de estado de Planejamento e Educação e ex-presidente da Academia Brasileira de Direito Constitucional (ABDConst).


Justiça manda exonerar servidora da AL que ganhava R$ 22 mil e que teria sido professora interina em Juara

A juíza Célia Regina Vidotti, da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular, anulou a estabilidade concedida à servidora S.A.S., lotada na Ouvidoria Geral da Assembleia Legislativa com rendimento bruto na ordem de R$ 22,1 mil, entre remuneração e vantagens. A servidora teria ganhado a estabilidade sem ser aprovada por concurso público. A decisão é do dia 30 de agosto e abre a possibilidade de a servidora ser novamente denunciada por falsificação de documentos. 

De acordo com os autos, S.A.S. ganhou a estabilidade no serviço público em 2002 e, nos anos seguintes, foi beneficiada com atos de reenquadramento e progressão de cargo. A servidora é uma das denunciadas ao Ministério Público Estadual (MPE) por receber irregularmente a estabilidade de serviço da Assembleia Legislativa.

Segundo as informações, S.A.S. começou a trabalhar na Casa em 1º de junho de 1997 no cargo de “procuradora adjunta”, sendo nomeada depois para vários outros cargos até que, em 2002, ganhou a estabilidade do serviço público. 

Ao impetrar a ação, o MPE argumentou que, após a apresentação de diversos documentos, a Assembleia encaminhou novos documentos ao órgão. Desta vez, os papéis apontavam que S. A. S. foi contratada pela Casa em 1981. 

“Destaca, entretanto, que tais dados não condizem com os outros documentos obtidos durante a investigação, pois estes comprovam que no período de 1988 a 1994, a requerida mantinha contrato temporário, como professora do Estado de Mato Grosso, exercendo as suas funções no Município de Juara/MT”, diz trecho dos autos que cita o posicionamento do MPE. 

Além disso, o MPE também argumentou que a servidora é bacharel em Direito, formada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná no ano de 1988, o que indica que, entre os anos de 1983 e 1988, ela residia no estado do Paraná. 

Outra incoerência encontrada pelo MPE nos novos documentos refere-se ao averbamento da servidora à Prefeitura de Juara (694,9 km de Cuiabá). Segundo os novos papéis, a servidora trabalhou no município entre fevereiro de 1983 e dezembro de 1987, informação desmentida pela Prefeitura da cidade. 

“Dessa forma, ressalta que a nova ficha funcional apresentada não merece crédito e sustenta que o processo administrativo de estabilidade da requerida Sirlei foi montado para beneficiá-la”, diz outro trecho da decisão, citando a argumentação do MPE. 

Em sua defesa, a Assembleia Legislativa, que também configura como ré na ação, alegou ocorrência do instituto da decadência, por ter se passado mais de cinco anos da publicação do ato que concedeu a estabilidade do serviço público. 

Outro réu na ação, o Estado, preferiu não se manifestar, defendendo que é necessário a anulação do ato que reconheceu a estabilidade da servidora, assim como de todos os atos subsequentes. 

Já a servidora S.A.S. se defendeu alegando que já se passou o prazo permitido para que o Poder Público revisse possíveis erros em seus atos. Além disso, ela argumentou ainda que o MPE não comprovou a prática de má-fé, citada nos autos. S. A. S. também reforçou o argumento da Assembleia e alegou que foi servidora da Prefeitura de Juara entre os anos de 1983 e 1987 e que, naquele tempo, a energia elétrica era movida a óleo diesel, além de não haver informatização dos sistemas, nem regime estatuário no serviço público municipal, o que faria das informações apresentadas pelo município imprecisas.

“Sobre a graduação em Direito na PUC de Curitiba/PR, a requerida declarou que ficava à disposição da Prefeitura para executar as tarefas necessárias, deslocando-se para este Estado ou para Juara/MT, quando necessário”, diz trecho da decisão. 

Além de apresentar sua defesa, S.A.S. ainda apresentou reconvenção em face do Estado, da Assembleia Legislativa e do Instituto de Seguridade Social dos Servidores, argumentando que tem contribuído mensalmente para a aposentadoria própria e, caso houvesse a anulação do ato que lhe concedeu estabilidade, seu recolhimento passaria a ser tratado como enriquecimento ilícito do Estado. Em termos práticos, apresentar reconvenção significa que o réu, no caso a servidora S.A.S., propõe uma ação contra o autor da ação. 

Neste caso, como a servidora propôs a reconvenção em face de outros réus da ação, o MPE manifestou contra a procedência do pedido. “Ao final, requereu que os valores descontados para a contribuição previdenciária do Regime Próprio de Previdência sejam transferidos ao Regime Geral de Previdência, devidamente atualizados e acrescidos de juros legais; em relação ao valor excedente ao teto do INSS, lhe seja devolvido, devidamente atualizado e acrescido dos juros legais; que seja calculado e lhe depositado o valor referente ao FGTS. Atribuiu à causa, o valor de R$ 880,00 (oitocentos e oitenta reais)”, cita os autos da ação, mencionando os pedidos feitos pela servidora. 

Por fim, S.A.S. pediu que o Ministério Público fosse incluído no polo passivo, ou seja, que fosse transformado em réu na ação. Isso porque, durante todo o tempo que foi servidora da Assembleia, inclusive com a estabilidade já garantida, o órgão ministerial não se manifestou em nenhum momento, indo contra o seu papel de defender que a Lei seja aplicada. 

Ao analisar o caso, a magistrada considerou que não merecia prosperar a argumentação de que o prazo para anulação do ato já se expirou. Isso porque, segundo a jurisprudência citada por ela, o Poder Público não pode manter ação que afronte a Constituição Federal, corrigindo possíveis erros a qualquer que seja o tempo.

Além disso, Vidotti ainda ponderou que houve erro na concessão da estabilidade à servidora porque, de acordo com a Constituição Federal, só estão aptos a serem agraciados com a prerrogativa os servidores contratos pelo Poder Público antes da Carta Magna de 1988, desde que tenham se mantido no exercício da função pelo prazo de cinco anos ininterruptos.

 Outro ponto refutado pela magistrada se refere ao fato de a defesa ter apresentado documentos que, em suma, comprovariam que ela exerceu jornada dupla no Poder Público simultaneamente, em cidades diferentes e distantes. 

“Conforme informação da Secretaria de Educação e Cultura do Estado de Mato Grosso, a requerida trabalhou como professora interina no Município de Juara/MT, no ano de 1988 a 1994. Consta na “nova” ficha funcional da requerida, que ela também trabalhou, nesse mesmo período, na Assembleia Legislativa do Estado, que está situada na capital do Estado, ou seja, em Cuiabá, exercendo a função de “Oficial Legislativo”. Embora esse intervalo de tempo seja posterior à promulgação da Constituição Federal e, portanto, ineficaz ao cômputo para estabilidade excepcional, é impossível que a requerida possa ter prestado serviços públicos concomitantemente, em dois Municípios distintos do Estado, pois a cidade de Juara/MT fica aproximadamente 650 (seiscentos e cinquenta) quilômetros de distância da cidade de Cuiabá/MT, isso sem contar a precariedade das estradas à época, pois se hoje já são precárias, imagina naquela época. Também, não havia linha aérea regular à época, que atendesse aquela região”, ponderou a magistrada. 

Sobre o pedido da servidora, quanto ao recolhimento previdenciário, Vidotti argumentou que o caso deve ser objeto de ação própria, uma vez que o assunto não é objeto da peça. 

A juíza, além de decidir pela anulação do ato que concedeu a estabilidade à servidora, determinou ainda que ela pague as custas judiciais e despesas processuais. 

Após transitado em julgado a sentença, mantida a decisão, o Estado e a Assembleia terão o prazo de 15 dias para cessar qualquer tipo de remuneração à servidora, sob pena de multa diária no valor de R$ 5 mil.


Acusado de atropelar e matar idosa em Juara responde a outros processos crimes

A reportagem da Radio Tucunaré e o site Acesse Notícias entrou em contato com Cleiton Pereira Farias, 28 anos suspeito de ter atropelado e matado a idosa Ana Rosa Teixeira, de 69 anos, no dia 13 de setembro por volta das 19h00min no bairro Jardim América para dar a sua versão do fato ocorrido, porém Cleiton se negou dar entrevista.

O acusado ficou muito irritado e proferiu ofensas a reportagem, com ameaças, devido à publicação da matéria, onde o filho da vítima e advogado Nilton José Ferreira deu sua versão, pois segundo Cleiton, não seria um reeducando, conforme as declarações do advogado. 

Os repórteres insistiram para que Cleiton expusesse sua versão do acidente com total liberdade de expressão, mas ele se recusou, ficou alterado e disse que faria um boletim de ocorrência para processar a emissora e que “poderia até arrancar algum dinheiro através do processo contra a rádio”. 

Apesar da reação agressiva, a emissora continua a disposição, caso Cleiton decida se manifestar sobre o caso e narrar a sua versão para o acidente, que culminou na morte da idosa. 

Enquanto os repórteres ofereciam a oportunidade de Cleiton expor sua versão, o mesmo acabou confessando, na presença de um investigador, que não é habilitado e que o veiculo gol, placa CKA 1372 usado por ele no dia do atropelamento, está com a documentação atrasada ha cerca de três anos, mas não iria gravar entrevista. 

Com a negativa, a reportagem constatou, através de consulta no site do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, que existem processos de acesso público, onde constam três processos em desfavor de Cleiton, onde aparece como réu, sendo um com condenação proferida. 

Veja os processos que consta no fórum da comarca de Juara: 

Numeração Única: 4849-51.2018.811.0018    Código: 114381     Processo Nº: 0 / 2018

Numeração Única: 1565-35.2018.811.0018    Código: 106830     Processo Nº: 0 / 2018

Numeração Única: 3424-91.2015.811.0018  Código: 74453         Processo Nº: 0 / 2015

 Neste último processo, o autor é o Ministério Publico do Estado de Rondônia, mas, a audiência de julgamento foi realizada em Juara.

 Em 2018  foi condenado e fez transação penal e portanto, não pode se ausentar da comarca sem comunicar o juízo.

 Leia determinações judiciais que o reeducando deve cumprir, conforme registro do site do TJ-MT:

 “14/05/2018

Audiência Realizada

ESTADO DE MATO GROSSO

PODER JUDICIÁRIO

COMARCA DE JUARA - MT

JUÍZO DA TERCEIRA VARA

TERMO DE AUDIÊNCIA DE ADMONITÓRIA

Número do Processo: 3424-91.2015.811.0018 – Cód. 74453

Espécie: Execução da Pena->Execução Criminal->PROCESSO CRIMINAL

Parte Autora: Ministério Público do Est. Rondônia-RO

Parte Ré: Cleiton Pereira Farias

Data e horário: segunda-feira, 14 de maio de 2018, 13:30 horas.

PRESENTES

Juiz de Direito: Dr. Pedro Flory Diniz Nogueira

Promotor de Justiça: Roberta Cheregatti Sanches

Réu: Cleiton Pereira Farias

Defensor Público: Paulo Isidoro Gonçalves

OCORRÊNCIAS

 Declarada aberta e audiência e feito o pregão, verificou-se a presença das partes supramencionadas. O recuperando Cleiton Pereira Farias foi condenado as penas de 8 (oito) meses e 5 (cinco) dias de detenção pelo delito de desacato e 1 (um) ano de reclusão pelo crime de furto. As penas privativas de liberdade impostas foram substituídas por duas restritivas de direitos, consistentes em prestação de serviços à comunidade.

DELIBERAÇÕES

Declarada aberta a audiência e feito o pregão verificou-se a presença das partes supramencionadas. Assim sendo, pelo MM. Juiz, foi enfatizado que o recuperando deverá dar cumprimento a sua pena, mediante as condições impostas, conforme se segue:

  1. a) Prestação de serviços à comunidade no ramo da jardinagem em favor na Prefeitura Municipal de Juara, com carga horária de 610 (seiscentos e dez) horas, devendo o recuperando cumprir 10 (dez) horas semanais, até o término de sua pena,
  2. b) Comparecimento MENSAL em Juízo;
  3. c) Não se ausentar da Comarca por mais de 30 (trinta) dias sem autorização do Juízo;
  4. d) Não cometer crimes.

O reeducando ficou ciente das condições que deverá cumprir no regime aberto e declarou que se compromete em fazê-las rigorosamente, inclusive sendo-lhe entregue uma via deste termo. Deverá o recuperando comparecer à Prefeitura Municipal, no prazo máximo de 10 (dez) dias. Na hipótese de não comparecimento, poderá a pena restritiva de direito ser convertida em privativa de liberdade.”

 Os demais processos foram oferecidos denúncia pelo Ministério Pública e aceitas pelo juízo da comarca de Juara e estão tramitando e com audiências marcadas.

 O caso segue em investigação pela Policia Civil de Juara e o acusado Cleiton, até o fechamento dessa matéria, é considerado apenas um suspeito.

 

 

 

 

 


Justiça aceita denúncia contra vulgo “Risadinha”, acusado de matar Paulo Henrique há um ano em Juara

Paulo Cezar Oliveira da Costa vulgo “Risadinha”, foi indiciado por homicídio por ter matado Paulo Henrique Augusto Viana vulgo “Peito de Pomba” na manhã de um sábado no dia 19 de agosto do no ano passado.

Na época dos fatos “Risadinha” saiu do flagrante e se apresentou depois do ocorrido acompanhado de um advogado e alegou legitima defesa e desde então responde o processo em liberdade.

O inquérito foi encaminhado para o ministério publico e a promotora Dra. Roberta Cheregati Sanches denunciou o caso à justiça, que foi aceita pelo juiz da vara criminal Dr. Pedro Flory Diniz Nogueira.

Completou um ano do fato, agora o denunciado passa a ser réu e as audiências de instrução processual estão sendo marcadas, várias testemunhas estão sendo arroladas e o caso vai a júri popular por ser um crime contra a vida.

A audiência foi designada para o dia 13 de dezembro de 2018, às 14h30min no átrio do fórum da comarca de Juara.

Relembre o caso:

O “Vulgo Risadinha” principal suspeito de assassinar Paulo Henrique Augusto Viana, 26 anos conhecido pela alcunha de “Paulinho Peito de Pomba” morto com dois disparos de arma de fogo na manhã de sábado dia 19, compareceu na delegacia de polícia judiciária civil de Juara acompanhado de seu advogado e foi interrogado pelo delegado Carlos Henrique Engelmann, o suspeito confessou ser o autor dos disparos que ceifou a vida de Paulinho.

O suspeito se apresentou na tarde de segunda-feira dia 21, por volta das 16 horas ele foi ouvido e liberado porque estava fora do flagrante delito e não pesava contra ele nenhum mandado de prisão em aberto.

Em sua versão vulgo “Risadinha” disse ao delegado que se apossou da arma de fogo com intuito de cessar a briga e que havia disparado para o alto, mas que a visão estava obstruída por um portão que estava entre aberto da residência e sem querer atingiu a vítima por duas vezes ceifando a vida da vítima.

A arma utilizado no crime era de Luis Claudio Paloco, morador da residencia onde aconteceu o fato, segundo o que consta nos autos, Luis, ao perceber que algumas pessoas estavam em frente ao seu estabelecimento tentando adentrar ao imóvel, ele saiu com a arma em punho, momento em que o acusado se apossou de sua arma e efetuou os disparos.

As informações prestadas pelas testemunhas e pessoas envolvidas na dinâmica dos fatos serão confrontadas pela versão dada pelo suspeito, o delegado Carlos Henrique considerou que o fato foi gravíssimo e estará indiciando os acusados, ele tem 30 dias para a conclusão do inquérito policial.

Com relação ao proprietário da arma também poderá ser processado, embora a arma esteja regular, mas sua conduta será analisada se ele colaborou para que houvesse este triste desfecho a morte da vítima, bem como o envolvimento de outras pessoas no fato.


Secretaria de cidades de Juara organiza cronograma para molhar ruas

Apesar da grande demanda, atualmente, a secretaria de obras possui apenas um caminhão pipa para prestação molhando ruas não pavimentadas em Juara.

Rivair Povoas, popular Cabaço, que responde pela secretaria de cidades do município informou que outro veiculo carreta pertencente a prefeita deverá ficar a disposição desse trabalho, porém, ainda precisa trocar os pneus, que já foi licitado comprados e deverá chegar nos próximos dias.

Ele disse que o cronograma para molhar as ruas está estipulado e deverá ocorrer no período da manhã e a noite para que garanta mais durabilidade de tempo molhado.

Além desse trabalho, o caminhão pipa presta serviço no combate a incêndio, em virtude de Juara não possuir unidade de corpo de bombeiros, e diante disso, Rivair pediu a compreensão da população para tomar cuidado com fogo em suas residências, quintais e propriedades, evitando assim passar por transtorno.

 


Câmara de Juara aprovou concessão de prédio para Escritório regional do Indea

Foi aprovada pela Câmara de vereadores de Juara, através de um projeto, a concessão do imóvel é por um período de 05 anos que passará por todas as adequações necessárias para abrigar o escritório regional do Indea, que terá investimentos para reforma com recursos do Fundo Estadual de Sanidade Animal (Fesa).

Diante disso, o Município de Juara ganhará em breve a unidade regional do Instituto de Defesa Agropecuária (Indea), onde os recursos para as adequações necessárias do prédio do escritório regional do Indea será orieundas do Fundo Estadual de Sanidade Animal (Fesa).

O vereador Francisco Valtenio Sales (Chico do Indea, PSB) de Juara falou sobre a importância dessa unidade que muito irá servir os produtores rurais de Juara e disse que foi uma luta antiga que contou com a colaboração de pecuaristas de Juara. Chiquinho destacou ainda que a implantação da unidade regionalizada do Indea em Juara é uma conquista de todos e que muito irá contribuir com os trabalhos em prol dos pecuaristas, que almejava isso a muito tempo.

Ele ressaltou que a concretização dessa obra contou com apoio dos pecuaristas, Fernando Conte, integrante da  Acrivale, e Jorge Mariano que é presidente do Sindicato Rural de Juara.


Inscritos na divida ativa do IPVA terão facilidade na renegociação através de convênios em Juara

Foi firmado neste mês de julho de 2018, um Termo de Cooperação com a PGE que é responsável pela cobrança da divida ativa do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de Mato Gross, onde foi possível facilitar as negociações para emissão de guias do IPVA para os contribuintes que se encontram em débito com esse tipo de imposto, conforme explicou Wilson Jacobi, fiscal tributário que responde pelas negociações da divida ativa do IPVA em Juara.

Esse fator é valido para carros, motocicletas e caminhões, onde a Secretaria Estadual de Fazendas (SEFAZ) está cobrando as dividas ativas dos últimos 05 anos compreendendo de 2013 a 2017, podendo as guias serem pagas parceladas ou a vista conveniadas em Juara, e para isso, basta comparecer na prefeitura de Juara com numero da placa do veiculo e CPF do proprietário.

O contribuinte optar em pagar a vista ou parcelado, e se for parcelado, as parcelas terão que ser no mínimo no valor de R$ 270,00 cada uma, e que tiver débito anterior a 2015 ainda poderá gozar de redução no valor das multas e juros de acordo com o Refins Estadual.

Vale ressaltar que os municípios recebem o percentual de 50% da arrecadação do IPVA para investimentos no transito municipal.


24 municípios mato-grossenses serão alvo de ações para reduzir a Mortalidade infantil dentre eles Juara.

A meta dos sete estados que compõem o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central (BrC) é reduzir a taxa de mortalidade infantil de 13,3 para 9,7 a cada mil nascidos vivos até em 2022 com base nos índices de 2015. Em Mato Grosso, são 24 os municípios com maior índice de mortalidade infantil, dentre eles Juara.

Esta projeção está inserida na execução do Programa Aliança Municipal pela Competitividade (AMC), lançado durante o 20º Fórum dos Governadores do Brasil Central que aconteceu em Cuiabá nos dias 24 e 25 de maio. O programa aponta índices e estabelece metas para a saúde, educação e segurança para os estados que compõem o consórcio que são, além de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Rondônia, Tocantins, Maranhão e o Distrito Federal. Governadores e técnicos dos sete estados participaram do evento. 

 

De acordo com Aline Régia, coordenadora de Ações Programáticas Estratégicas da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MT), para alcançar a meta, o programa trabalha com eixos e um deles é a definição da linha de cuidado materno-infantil que passa pela definição de protocolos e responsabilidades compartilhadas entre estados e municípios.

 

E essa definição deverá ser usada como estratégia para garantir os exames de diagnóstico, medicamentos, recursos para acompanhamento de alto risco e todos os demais serviços necessários para um pré-natal, parto e nascimento, puerpério e atenção integral à saúde da criança segura, de forma regionalizada. 

 

Neste eixo, cabe aos estados promover e articular encontros entre gestores da rede de serviços e profissionais de saúde materno-infantil para pactuar, disponibilizar e organizar a rede de saúde para atender a demanda em todo o estado, inclusive as oriundas dos municípios.

 

O estado ainda deve definir o processo e os protocolos em conjunto com representantes dos municípios, fortalecer o uso e melhorar continuamente os protocolos e monitorar sua execução. 

 

Já aos municípios cabe desenvolver os trabalhos necessários para facilitar e apoiar a definição da linha de cuidado materno-infantil ao nível regional, fazer levantamentos, organizar grupos de trabalho, e outras ações pertinentes do nível local para garantir a eficácia da atenção ao pré-natal, parto, pós-parto e atenção à criança. E também aplicar os protocolos e fazer seu devido registro.

 

Outro eixo é o desenho e pactuação da oferta de serviços regionalizada para assistência ao pré-natal, parto e nascimento, puerpério e atenção integral à saúde da criança, que é a Rede Cegonha que busca planejar e regionalizar o atendimento da rede de atenção à saúde, com base na linha de cuidado materno-infantil definida, e promover atuação integrada e colaborativa entre estado e municípios, com o objetivo de otimizar recursos e aumentar a eficiência de estados e municípios no atendimento às gestantes. 

 

Neste eixo, cabe ao estado trabalhar em conjunto com os municípios para definir a rede de atenção à saúde, atuar de forma regionalizada e organizar e prover assistência especializada. Aos municípios a responsabilidade é de desenhar e pactuar com o estado uma rede de atenção à saúde, identificando os aparelhos/serviços disponíveis para atender à população de forma regionalizada, incluindo o parto e qualificar a infraestrutura do parto.

 

Os outros três eixos são a identificação, referenciamento e acompanhamento das gestantes de risco, promoção e apoio a programas de estimulo à amamentação e vinculação do recém-nascido ao serviço de atenção primária à saúde. 

 

Índices de mortalidade infantil 

 

São 24 os municípios mato-grossenses alvo do Programa Aliança Municipal pela Competitividade (AMC), sendo que 12 estão no Grupo Prioritário e 12 no grupo Focal.

 

Grupo Prioritário - Comodoro, Campinápolis, Tangará da Serra, Barra do Garças, Alta Floresta, Várzea Grande, Cuiabá, Cáceres, Primavera do Leste, Sorriso, Rondonópolis e Sinop. 

 

Grupo Focal - Vila Rica, Canarana, Colniza, Água Boa, Aripuanã, Campo Novo do Parecis, Barra do Bugres, Peixoto de Azevedo, Campo Verde, Jaciara, Juara, Juína.

 

Destes, os cinco que apresentam maio índice de mortalidade infantil para cada 1.000 nascidos vivos são: Comodoro (41,4), Campinápolis (31,3), Canarana (30,7), Colniza (27,2) e Água Boa (23,4).

 

Causas 

 

As principais causas de morte neonatal são complicações em partos prematuros (35%), eventos relacionados ao processo de parto (24%) e infecções (15%). E de acordo com a Organização Mundial de Saúde, grande parte das causas dos óbitos são evitáveis, principalmente através de prevenção, como acompanhamento pré-natal ou assistência médica nas primeiras semanas de vida. 

 

Ações em busca da meta 

 

A coordenadora de Ações Programáticas Estratégias da SES, Aline Régia, informa que duas ações foram iniciadas em 2017 com vistas a contribuir com a redução do índice de mortalidade infantil em Mato Grosso. 

Uma delas é a Qualificação da Atenção Neonatal (Programa Selo qualiNEO) que tem por objetivo diminuir a mortalidade neonatal e qualificar o atendimento aos recém-nascidos com duração de dois anos (junho/2017 a julho/2019). “A ideia é formar multiplicadores para disseminar a estratégia para outras maternidades no Estado”, conta a coordenadora. 

A outra iniciativa é o Aprimoramento e Inovação no Cuidado e Ensino em Obstetrícia e Neonatologia (Apice On) que propõe a qualificação nos campos de atenção e cuidado ao parto e nascimento, planejamento reprodutivo pós-parto e pós-aborto, atenção às mulheres em situações de violência sexual e de abortamento e aborto legal, nos hospitais selecionados. 

Ações de rotina 

Há as ações já desenvolvidas de forma rotineira como o Método Canguru, assistência neonatal que estimula o desenvolvimento de recém-nascido de baixo peso e prematuros. Em Cuiabá, o Hospital Universitário Júlio Muller (HUJM), Hospital Geral e Santa Helena (referência para o Estado) desenvolvem a estratégia. “Atualmente trabalhamos para estruturar a estratégia do método na Atenção Básica”, informa Aline Régia. 

A iniciativa Hospital Amigo da Criança é outra ação já desenvolvida em Mato Grosso, que é um selo de qualidade conferido pelo Ministério da Saúde aos hospitais que cumprem os 10 passos para o sucesso do aleitamento materno.

Os 10 passos foram instituídos pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e pela Organização Mundial de Saúde (OMS), cujo objetivo é mudar práticas, condutas e rotinas das maternidades visando diminuir as intervenções desnecessárias na mulher durante o trabalho de parto e no bebê após o nascimento. Também busca promover, proteger e apoiar o aleitamento materno. No Estado, existem dois Hospitais que aderiram à estratégia: Hospital Santa Helena (Cuiabá) e Hospital São Luiz (Cáceres).

 


Advogado tributarista explica os efeitos da decisão do STF que validou a cobrança do FUNRURAL

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) manteve a retroatividade da contribuição ao Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural) pelo produtor rural. A Corte validou a cobrança em julgamento de março de 2017, mas precisou enfrentar recursos contra essa posição em sessão plenária desta quarta-feira, 23.

Para explicar esse julgamento o advogado tributarista Dr. Thalles Rodrigues, concedeu entrevista a Rádio Tucunaré e site Acesse Noticias informando sobre os efeitos dessa decisão do STF. “O SFT negou o pedido de modulação dos feitos da decisão em relação ao FUNRURAL e isso significa que o novo entendimento de que a cobrança é valida, não vai se aplicar daqui para frente, mas sim também para o passado. Isso é uma autorização para que a União possa promover a cobrança da contribuição que deixou de ser pagos dos últimos cinco anos dos contribuintes”, disse.

O advogado informa ainda, que o produtor rural pessoa física não precisa se preocupar, porque quando o produtor vende seus produtos, sejam quais forem, será a empresa que adquiriu que tem o dever de recolher o imposto FUNRURAL. Se essa empresa deixou de recolher, será autuada pelo fisco e não o contribuinte pessoa física, pois essa é a regra geral.

A preocupação do produtor pessoa física, deve se restringir aquelas vendas que tenha feito para outras pessoas físicas, como por exemplo, venda de bezerros, vendas de boi magro, milho, etc.

Em resumo o FUNRURAL foi declarado constitucional e ele deve que ser pago  ou retido, quando a venda é realizada pela pessoa jurídica e isso não é possível evitar, explicou Thalles.

O vice-presidente da Sociedade Rural Brasileira (SRB), Pedro de Camargo Neto, explica também que, para quem conseguiu uma liminar para não pagar o tributo, a incidência será cobrada desde o ano em que a pessoa entrou na justiça. Para aqueles que não questionaram o pagamento ao Funrural, a dívida retroage em até cinco anos da data em que o produtor é citado pelo governo.

Em sua visão, os produtores agora deverão tratar sobre o passivo no âmbito do legislativo, uma vez que no judiciário a questão está resolvida. Mas não há grandes expectativas com o parlamento, levando em consideração as contas do governo e o ano eleitoral, comentou Camargo Neto.


Passeio Ciclístico em alusão ao “Maio Amarelo” foi adiado devido fortes chuvas em Juara

O passeio ciclístico em alusão a ação de prevenção de acidentes de transito deveria acontecido no último sábado (19) em Juara, porém uma forte chuva caiu sobre a cidade e os organizadores decidiram adiar o evento.

"Maio Amarelo" não é uma campanha, mas sim, uma ação, um movimento do qual participam toda a sociedade organizada, toda empresa, ONG, entidade, associação, instituição, num mês em que se promovem ações de conscientização e, principalmente, debates em torno do trânsito seguro que se estenderão ao longo de todo o ano, cuja prevenção tem o nome de "Maio Amarelo".

Para participar do passeio, a inscrição deverá feita com a entrega de um kg de alimento não perecível e o presidente do Lions Clube, Ademar Brito disse a rádio Tucunaré e site Acesse Notícias, que os alimentos serão distribuídos e entregues às famílias carentes, mas as inscrições continuam abertas e devem ser feitas no CIRETRAN de Juara que também receberá os alimentos.

O chefe da 23ª CIRETRAN de Juara Luiz Araújo, o adiamento do passeio se deu em função das chuvas, no dia 26 as pessoas que quiserem participar estarão colaborando com famílias carentes.

A polícia militar de Juara é responsável pelo suporte aos ciclistas e assim, o tenente Anderson explicou que o passeio ciclístico precisou ser adiado por questões de segurança, pois as chuvas estavam muito fortes com riscos para os participantes.

No dia 26 na Praça dos colonizadores às 17 horas o passeio ciclístico deve acontecer.


Secretaria das Cidades divulga cronograma de coleta de lixo nos bairros de Juara

A coleta de lixo na cidade voltou a ser realizada pela própria mão de obra da Prefeitura após rompimento com a empresa terceirizada COSMOTRON.

Após período de ajuste de pessoal e maquinário, a prefeitura encontrou lixo acumulado pelos bairros da cidade, que exigiu um esforço extra da equipe, para regularizar essa situação.

O secretário de cidades cidade Rivair Póvoas explica que agora, estão com um cronograma para a coleta de lixo na cidade e repassou esse cronograma para ser divulgado pela Rádio Tucunaré e site Acesse Noticias.

Clique abaixo para ver o cronograma de coleta de lixo urbano de Juara:

COLETA DE LIXO 


Acidente de motocicleta em rodovia que liga Juara ao distrito de águas Claras tira a vida de Jovem. Atualizada

O corpo de Aleff Diego foi velado na Casa de Velório de Juara nesse o domingo (29). O velório reuniu vários amigos e familiares que comovidos prestaram suas últimas homenagens ao jovem que tinha apenas 24 anos e trabalhava numa conveniência do município. O sepultamento deve acontecer na manhã dessa segunda-feira.

Segundo informações, Aleff Diego morreu após perder o controle de sua motocicleta, uma Honda Pop de cor preta. Ele estava vindo de uma festa no distrito de Águas Claras (22 km distantes de Juara), quando o veículo saiu da estrada, rampou um barranco e com o impacto, a vítima bateu com a cabeça no chão. Essa versão ainda deve ser investigada pela polícia civil.

Conforme apurou a reportagem da rádio Tucunaré e site Acesse Notícias, depois de saírem da festa, alguns amigos de Aleff sentiram sua falta há alguns quilômetros percorridos e ao voltarem na estrada, encontraram o corpo dele caído ao solo, fora da rodovia.

Toninho e Adélia da Padaria, pais de Diego estavam num assentamento e ao ficarem sabendo, retornaram para a cidade e acompanharam o velório do filho.

O jovem atualmente trabalhava em uma conveniência da cidade e no dia do acidente era sua folga. Aleff Diego há alguns anos treinou judô no município de Juara onde conquistou vários títulos e assim como no esporte, deixou vários amigos dentro e fora da cidade.


Porto dos Gaúchos: boatos de que mulher teria falecido de gripe H1N1 são esclarecidos pela Secretaria de Saúde

Na tarde dessa sexta-feira 27, o departamento de jornalismo da radio Tucunaré recebeu contatos de ouvintes interessados em obter resposta a cerca da morte de uma paciente de Porto dos Gaúchos, que segundo comentários, teria falecido de H1N1.

Em contato com a Secretária de Saúde Sílvia Sirena, a mesma informou, que a paciente em questão faleceu de pneumonia, mas foi coletado exame sorológico e encaminharam para Cuiabá. De acordo com os médicos que assistiram a paciente, a infecção não era viral e sim bacteriana e, portanto, não estão contando com a possibilidade de ser a gripe H1N1, mesmo assim, coletaram material para exame apenas por cautela, explicou Sílvia.

Segundo a secretária, a paciente demorou em procurar tratamento e ao chegar ao pronto atendimento, a doença estava em estágio avançado e diagnosticada com pneumonia e entrando em septicemia (infecção generalizada). A princípio trata-se de uma infecção viral que deu causa a uma pneumonia. Não existe motivo de alarde, explicou Sílvia.

15 mortes estão sendo investigadas no Estado

A Secretaria de Estado de Saúde (SES/MT), por meio da Vigilância Epidemiológica, registrou aumento no número de notificação de casos suspeitos da influenza em Mato Grosso de 56 para 102 no período de uma semana, praticamente o dobro em relação ao último boletim. Estes dados estão no boletim divulgado nesta sexta-feira (27.04).

Das 102 notificações, 15 são óbitos, o que corresponde a 14,70% do total de casos suspeitos. Do total de óbitos, 01 foi confirmado como gripe influenza A não subtipado (6,66%), 01 por influenza A por H1N1 (6,66%), 01 por influenza B (6,66%), 06 Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) não especificado (40%) e 07 óbitos (46,66%) estão sob investigação.

Os casos suspeitos são investigados pelo LACEN que é o Laboratório Público Central do Estado e os resultados devem ser divulgados em até 28 dias. 


Resumo histórico da Rádio Tucunaré

Em 1984, quatro médicos paulistas Dr Takaaki Hosoume, Dr Francisco de Assis Domingues, Dr Juarez de Souza Mesquita e Dr Marcos Marrafon chegaram em Juara com a intenção de montarem um Hospital particular. Com o início de seus trabalhos puderam notar a dificuldade da comunicação que impedia a boa orientação em saúde dos moradores.

Muitas pessoas morriam pelo uso indevido de medicamentos, medicamentos caseiros mal formulados, enfim , pela falta de medicina preventiva. Outras, doentes, não tinham como se comunicar com seus familiares localizados em fazendas distantes.

Em atenção a esses problemas e aliados ao fato dos investidores dessa região não terem acesso a preços de seus produtos, nem tão pouco saberem onde comprar, problemas conhecidamente causados pela falta de comunicação, os médicos decidiram lutar pela obtenção de uma concessão de Rádio para solucionar esses problemas e assim, oferecer uma maior qualidade de vida a população através da boa informação.

Em 1988 em 1.000 watts de potencia no dia 06 de Outubro de 1988 no km 03 da Rodovia Ayrton Senna, celebrava-se a inauguração das ondas sonoras da Rádio Tucunaré, a Princesinha do Vale. A Abertura dos trabalhos radiofônicos iniciou-se com uma mensagem gravada, da autoria de Charles Chaplin intitulada "O Grande Discurso".

Apesar das dificuldades da época, com técnicos sempre vindos de São Paulo a alto custo, uma sociedade não acostumada com publicidade, à vontade e força de trabalho da equipe de profissionais superou as intempéries e em 2003 entrou no ar uma nova etapa da emissora.

Operando em 5.000 Wattts de potencia, a Rádio Tucunaré passou a alcançar todo o norte mato-grossense, sul do Estado do Pará e sudeste de Rondônia.Vencedora de vários prêmios ao longo de seus anos de trabalho e líder em audiência, a Rádio Tucunaré preza pela credibilidade, a imparcialidade e a coerência, tendo como sua principal meta, o desenvolvimento socioeconômico e cultural da população do Vale do Arinos.

Em 2017, uma mudança do quadro societário definiu a diretora administrativa Valéria Domingues e sócio Lucas Galvão Domingues, como os novos sócios da emissora .

 

leia mais clicando aqui  


Rádio Tucunaré

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Cadernos

Sobre

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo