Agrícola

29/03/2017 16:21 Carlos Palmeira/ RD News

JBS anuncia férias de 20 dias para funcionários de 4 frigoríficos em MT

A JBS anunciou nesta quarta (29) que concederá férias coletivas de 20 dias para funcionários de dez unidades de processamento, sendo que quatro ficam em Mato Grosso. Os frigoríficos afetados no Estado são em Alta Floresta, Juína, Diamantino e Pedra Preta.
A medida, segundo a empresa, começa a valer na próxima segunda (3) e visa adequar o volume de produção em função dos embargos impostos à proteína brasileira. A decisão também tenta minimizar o impacto causado pelo recuo do consumo interna da carne nos últimos dez dias.


De acordo com a JBS, os trabalhos precisam ser readequados para que se normalize os níveis de estoques de produtos destinados ao mercado interno e tenta reescalonar a programação de embarques de produtos para os clientes do mercado externo que ficaram represados durante esse período.


Além das quatro unidades em Mato Grosso, a decisão afeta funcionárias de uma unidade de São Paulo, de três em Mato Grosso do Sul, de uma em Goiás e outra no Pará.


A JBS ainda pontua que o período de férias poderá se estender por mais dez dias.
A empresa tem 36 unidades de processamento em todo o país, sendo que 11 delas estão em Mato Grosso. Ela ressalta que “está empenhada na manutenção do emprego dos seus 125 mil colaboradores”.


Medidas


Essa é a segunda medida da empresa para tentar contornar os reflexos causados pela deflagração da Operação “Carne Fraca”. A Polícia Federal (PF) anunciou os trabalhos em 17 de março e mostrou a existência de um esquema de corrupção entre fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e plantas frigoríficas.


Na última quinta (23) a JBS decidiu suspender por três dias a produção de carne bovina em 33 de suas unidades de processamento, sendo que dentro desse universo, 10 das plantas paralisadas eram de Mato Grosso.


Em 27 de março, última segunda, o trabalho nesses frigoríficos foi retomado, porém, com uma redução de 35% na capacidade produtiva.
Em Mato Grosso a empresa opera com confinamento em Lucas do Rio Verde. Nas cidades de Água Boa, Alta Floresta, Araputanga, Barra do Garças, Colíder, Confresa, Diamantino, Juara, Juína, Pedra Preta e Pontes e Lacerda a JBS atua em parceria com pecuaristas.


Dificuldades


Os resquícios causados pela desconfiança à carne nacional afetaram todos os elos do mercado. No caso do frigorífico Minerva, em Várzea Grande, a capacidade produtiva foi reduzida em 40%. Segundo o presidente do Sindicato de Frigoríficos de Mato Grosso (Sindifrigo/MT), Antonio Martins, o país deve demorar 90 dias para se recuperar das dificuldades surgidas após o anuncio da operação.


Veja, abaixo, a íntegra da nota da JBS sobre as férias coletivas:


A JBS informa que concederá férias coletivas de 20 dias, a partir da próxima segunda-feira (3/4), para dez de suas 36 unidades de abate de bovinos no Brasil - uma em São Paulo, três em Mato Grosso do Sul, uma em Goiás, quatro no Mato Grosso e uma no Pará. As férias coletivas podem se estender por mais dez dias.


A medida é necessária em virtude dos embargos temporários impostos à carne brasileira pelos principais países importadores, assim como pela retração nas vendas de carne bovina no mercado interno nos últimos dez dias.


A companhia esclarece que é imprescindível ajustar os volumes de produção para normalizar os níveis de estoques de produtos destinados ao mercado interno, assim como reescalonar a programação de embarques de produtos para os clientes do mercado externo que ficaram represados durante esse período, de forma a não sobrecarregar os sistemas de recebimento e estocagem dos mesmos.
A JBS ressalta que está empenhada na manutenção do emprego dos seus 125 mil colaboradores em todo o Brasil.


Rádio Tucunaré

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Cadernos

Sobre

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo