Agrícola

24/11/2017 17:47 Agro Noticias

Agropecuária capta 66% dos créditos do BNDES no estado

A agropecuária lidera a captação de recursos junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em Mato Grosso este ano. Dos R$ 2,547 bilhões emprestados pelo banco aos mato-grossenses, 66,11% foram destinados ao financiamento da atividade agrícola e pecuária. Produtores rurais acessaram R$ 1,684 bilhão, entre janeiro a outubro deste ano. A cifra está situada acima (25,61%) da computada no mesmo período do ano passado, quando atingiu R$ 1,340 bilhão.

Em 2016, a produção agropecuária demandou 39,69% do recurso total liberado pelo BNDES ao Estado e que somou R$ 3,376 bilhões até outubro. De acordo com o presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, o agronegócio se destaca atualmente mas poderá crescer muito mais. Na noite de quinta-feira, ele proferiu palestra em Cuiabá para produtores rurais e empresários, a convite do Fórum Agro MT. “O agro hoje é um terço do que será no futuro. Se derem para Mato Grosso a logística que lhe está faltando, o Estado passará a ser 3 vezes o que é hoje em matéria de produção e produtividade”.

Com a expansão da produção agrícola, os produtores mato-grossenses demandam cada vez mais recursos financeiros para investir na atividade, observa a analista de agricultura da Famato, Karine Machado. Esses investimentos são buscados inclusive para a armazenagem dos produtos. Nos últimos meses a procura por recursos para construção de armazéns aumentou. “Apesar de não estar com uma taxa de juros ideal, os investimentos em armazenagem aumentaram após o anúncio do novo Plano Agrícola e Pecuário (PAP)”, comenta.

Conforme Karine, as linhas mantidas com recursos do BNDES e que podem ser acessadas com a finalidade de financiar a construção de armazéns – são elas PCA e Inovagro – estão com juros no patamar de 6,5% ao ano, abaixo da taxa de 7,5% ao ano praticadas para outras linhas do Banco, como Moderinfra e Moderfrota. “O investimento em armazenagem é bom para o produtor que deixará de pagar para outro armazenar sua produção”.

Segundo ela, representantes do BNDES que estiveram em Mato Grosso destacaram a evolução no desembolso para armazenagem, contudo ela considera os investimentos ainda tímidos diante da necessidade de melhorar a infraestrutura dos armazéns.

O Fórum Agro é constituído pela Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Associação mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), Associação dos Criadores (Acrimat), Associação dos Criadores de Suínos (Acrismat) e Associação dos Produtores de Sementes (Aprosmat).


Rádio Tucunaré

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Cadernos

Sobre

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo