Instituto analisa queda no preço da soja em Mato Grosso e ‘pressão’ deve continuar

O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária divulgou, esta semana, análise do valor da oleaginosa no Estado mencionando que, nos últimos quatro anos, o preço da soja disponível exibiu grande valorização no Estado, mas esse cenário tem se invertido nos últimos meses

A análise menciona, por exemplo, a cotação do último dia 20, “no Estado, que chegou a R$ 119,45/saca, sendo 88,44% maior que o observado há quatro anos (comparado com 22 de abril de 2019), devido à redução na oferta mundial da oleaginosa, o que elevou o patamar de preço.

“Por outro lado, foi observado na segunda quinzena de novembro do ano passado, a constante desvalorização nas cotações da oleaginosa, devido à estimativa de grande produção para a safra 2022/23, ao prêmio portuário negativo, à queda no valor do produto em Chicago (EUA) e à menor demanda neste período, principalmente por parte da China”, acrescentam os analistas do IMEA.

“Por fim, é importante destacar que a continuidade da pressão no preço da soja deve dificultar a conciliação do caixa da propriedade, principalmente para os produtores que não travaram a maior parte das despesas ou não negociaram nada da produção e, agora, se deparam com preços menos atrativos e custos elevados”, concluem.

 

Fonte: Só Notícias

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Rádio Tucunaré no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br

Usamos cookies em nosso site para fornecer uma experiência mais relevante, lembrando suas preferências e visitas repetidas. Ao clicar em “Aceitar”, você concorda com a utilização de TODOS os cookies. Leia nossa Política de Privacidade na íntegra.