Juara e Diversos outros municípios de MT relatam perdas nas colheitas entre 20% e 50%.

A situação no Mato Grosso tem se agravado com o aumento do número de cidades em estado de emergência, agora totalizando 27, em decorrência da severa estiagem que impacta fortemente os setores agrícola e pecuário.

Estas regiões enfrentam períodos de emergência que variam de 90 a 180 dias. O impacto é especialmente notável em Água Boa, onde a produção de soja sofreu uma redução estimada entre 30% e 40%.

Diversos municípios relatam perdas significativas nas colheitas, oscilando entre 20% e 50%, causadas principalmente pelo estresse hídrico e condições de seca.

Conforme divulgado no Jornal Oficial Eletrônico dos Municípios do estado, desde 30 de novembro, várias regiões agrícolas de Mato Grosso decretaram estado de emergência.

Nos primeiros dias de 2024, os municípios de Água Boa, Cocalinho, Comodoro, Confresa, Juara, São José do Rio Claro e Pontal do Araguaia declararam emergência devido ao estresse hídrico.

Em Sorriso, o decreto de emergência de 120 dias, estabelecido em 21 de dezembro, foi prorrogado para 180 dias recentemente.

Até o final de dezembro, algumas áreas registraram até 47 dias sem chuvas significativas, levando ao abandono de certas áreas de cultivo em Água Boa.

Há relatos de replantio em algumas partes, enquanto outras áreas mantêm condições regulares de cultivo.

A previsão é de que a perda na produção de soja no município gire em torno de 30% a 40%, segundo estimativas de alguns agricultores.

Fonte: Radio Tucunaré e Acesse Noticias

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Rádio Tucunaré no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br

Usamos cookies em nosso site para fornecer uma experiência mais relevante, lembrando suas preferências e visitas repetidas. Ao clicar em “Aceitar”, você concorda com a utilização de TODOS os cookies. Leia nossa Política de Privacidade na íntegra.