Advogada de Juara denuncia conduta de empresa de ônibus com ela e filho autista. Veja vídeo

Fotos enviadas por Silviana Santos

A advogada juarense Silviana Santos denunciou a empresa de transporte intermunicipal AM Transporte, responsável pela linha de ônibus Juara/Cuiabá, por não cumprir com o que foi acordado na venda de passagens.

Silviana enviou vários relatos e documentos para contar o caso que viveu e que deve seguir os ritos da justiça para resolver o caso. Ela conta que comprou duas passagem de ônibus leito, para ela e seu filho menor, que é portador da síndrome do espectro autista.

Essa compra foi realizada por whatsapp através do gerente em Juara e segundo ela, em conversa, teria sido informada que se tratava de ônibus leito. Entretanto, ao embarcar na rodoviária de Cuiabá na noite do dia 11, foi surpreendida, pois o carro disponibilizado era do tipo executivo, e não o leito pelo qual ela havia pago.

De acordo com a advogada, ao chegar na rodoviária de Cuiabá, foi a Guichê e retirou as passagens e não notou que nele estava escrito EXECUTIVO.

Ao embarcar ela questionou o carro e no calor da discussão com o motorista, o bilhete foi retirado de suas mãos e não lhe foi devolvido. Ela tentou contato por oito vezes com o dono da AM Transporte, mas não foi atendida.

Após o ocorrido, Silviana registrou um boletim de ocorrência para formalizar a denúncia (leia aqui ). A advogada também gravou um vídeo, enviado à redação da Rádio Tucunaré, no qual relata detalhadamente sua experiência negativa.

No vídeo, Silviana explica a necessidade da acomodação em leito para seu filho, considerando suas condições de saúde e conforto durante a viagem. A advogada argumenta que a mudança inesperada e a falta de resposta adequada da empresa de transporte são inaceitáveis, ressaltando a necessidade de responsabilização. Ela pretende acionar judicialmente a empresa.

As passagens emitidas estavam contando que se tratava de ônibus leito, mas passou despercebido no momento que ela foi sacar no guichê, conta a advogada. Diante da discussão gerada, acabou ficando emocionalmente abalada e outros passageiros se manifestaram contra ela e assim, o ônibus partiu rumo a Juara sem solução para o caso.

A equipe da Rádio Tucunaré entrou em contato com a AM Transporte para esclarecimentos sobre o caso e o proprietário, mas até o momento da publicação dessa matéria o mesmo atendeu mas não respondeu o questionamento.

O caso chama atenção para a necessidade de regulação mais rígida e fiscalização efetiva das empresas de transporte intermunicipal, garantindo seja cumprida com o que é prometido ao consumidor, especialmente em casos que envolvam pessoas com necessidades especiais.

Veja o vídeo

Fonte: Rádio Tucunaré e Acesse Notícias

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Rádio Tucunaré no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br

Usamos cookies em nosso site para fornecer uma experiência mais relevante, lembrando suas preferências e visitas repetidas. Ao clicar em “Aceitar”, você concorda com a utilização de TODOS os cookies. Leia nossa Política de Privacidade na íntegra.