Juara: Descalça, com frio e fome. Testemunha relata detalhes da situação da criança abandonada pela mãe, que preferiu namorar.

Na madrugada do dia 08, um incidente alarmante foi registrado em Juara-MT. Uma criança de seis anos foi encontrada vagando descalça e desorientada na linha dos Barbosa, após ter sido deixada sozinha pela mãe em um carro, enquanto estava com o namorado.

A matéria publicada pela Rádio Tucunaré, que pode ser lida no link a seguir, causou grande comoção na sociedade juarense, sensibilizada pela gravidade das denuncias contra a atitude dessa mãe. Na primeira matéria não havia tantos detalhes, mas agora, a testemunha colaborou para mostrara a sociedade, que o abandono de capaz é uma assunto sério e precisa ser denunciado pro qualquer cidadão.

PM/Juara: Mãe deixa criança dormindo dentro do carro enquanto namorava e criança sai perdida pelas ruas de Juara

A situação, que denota um grave descaso e maus cuidados por parte da mãe, foi relatada com mais detalhes por uma fonte, que prefere manter o anonimato, que detalha a crueldade dessa mãe com seu filho.

Passou frio

Segundo a testemunha, a mãe chegou na casa do namorado por volta das duas horas da manhã e deixou a criança dormindo dentro de um veículo com os vidros abertos, em uma noite fria. Ela então, se dirigiu ao quarto com o namorado e adormeceu na casa, deixando a criança sozinha no carro.

Sem roupas adequadas e fome

Por volta das 04 horas da manhã, a criança acordou e, desorientada, começou a caminhar em direção à cidade. Descalça, vestindo apenas uma bermuda fina e uma camiseta regata, a criança foi encontrada por um morador da região por volta das 05horas da manhã. Ao ser abordada, ela relatou que havia comido apenas um copo de leite e um pão no dia anterior, e estava com muita fome.

O cidadão que encontrou a criança tentou localizar a residência da mãe, seguindo as indicações da própria criança, que conseguia reconhecer a casa. Ao não obter resposta na residência e não conseguir ajuda na casa de passagem, o homem levou a criança ao fórum, onde a deixou com um servidor.

A guarnição policial foi acionada pelo servidor do fórum assim que o dia amanheceu. Ao tentar obter mais informações da criança, a polícia descobriu que ela não sabia dizer exatamente onde a mãe estava, apenas sabia o nome da mãe.

Por volta das seis e meia da manhã, a mãe da criança ligou para o 190, relatando que seu filho havia sido sequestrado. Ao chegar ao local onde a mãe estava, a polícia descobriu a verdadeira história. A mãe admitiu ter deixado a criança dormindo no carro enquanto ela passava a noite com o namorado. A criança, desorientada e faminta, fugiu do carro, o que resultou em sua caminhada solitária durante a madrugada.

A guarnição policial forneceu alimentação para a criança, que estava visivelmente desidratada e faminta. A situação agora está sendo acompanhada pelas autoridades competentes, que irão determinar as medidas a serem tomadas em relação ao cuidado da criança e à responsabilidade da mãe.

Após o resgate da criança de seis anos na linha dos Barbosa, a equipe de reportagem da Rádio Tucunaré conseguiu mais detalhes sobre a situação precária em que criança foi encontrada, assim como as providências que estão sendo tomadas pelas autoridades

Conselho Tutelar

A equipe do Conselho Tutelar de Juara foi acionada e está atualmente acompanhando o caso de perto. A prioridade é garantir a segurança e o bem-estar da criança, que está temporariamente sob a custódia de um abrigo local enquanto as investigações prosseguem. A mãe pode enfrentar acusações de negligência e abandono de incapaz, o que pode resultar em perda da guarda da criança, dependendo dos resultados da investigação.

O caso gerou uma grande comoção na comunidade de Juara, com muitos moradores expressando indignação e preocupação com a segurança das crianças na cidade.

A Rádio Tucunaré continuará acompanhando o desdobramento desse caso, fornecendo atualizações à medida que novas informações surgirem. Este triste incidente serve como um lembrete da importância da vigilância comunitária e da necessidade de apoio contínuo para famílias em risco.

A equipe de reportagem da Rádio Tucunaré pede a todos os moradores de Juara e região que fiquem atentos a sinais de negligência e maus-tratos a crianças. Situações como a vivida por essa criança de seis anos são graves e necessitam de intervenção imediata para garantir a segurança e o bem-estar dos menores.

A comunidade desempenha um papel fundamental na proteção das crianças, e é crucial que qualquer suspeita de abuso ou negligência seja prontamente denunciada.

Se você souber de alguma criança que esteja em situação de risco, não hesite em contatar as autoridades competentes. Sua denúncia pode salvar uma vida e proporcionar um ambiente mais seguro para nossas crianças.

Informações para Denúncia

Denúncias podem ser feitas de forma anônima e segura para os seguintes órgãos:

  • Conselho Tutelar de Juara: Telefone (66) 3556-1021
  • Polícia Militar: Ligue 190
  • Delegacia de Polícia Civil: Telefone (66) 3556-2151

Além disso, a Rádio Tucunaré está comprometida em oferecer apoio e orientação para quem desejar reportar casos de negligência e maus-tratos. Entre em contato conosco pelo pelo WhatsApp (66) 99908-2948. Nossa equipe está pronta para ajudar e encaminhar as informações para as autoridades competentes preservando o seu anonimato.

Este caso é um triste lembrete da vulnerabilidade das crianças e da importância de nossa vigilância e ação como comunidade.

A Rádio Tucunaré continuará a monitorar e reportar sobre este incidente, buscando justiça e segurança para a criança envolvida e sensibilizando a população para a importância da proteção infantil.

Fonte: Rádio Tucunaré e Acesse Notícias

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Rádio Tucunaré no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br

Usamos cookies em nosso site para fornecer uma experiência mais relevante, lembrando suas preferências e visitas repetidas. Ao clicar em “Aceitar”, você concorda com a utilização de TODOS os cookies. Leia nossa Política de Privacidade na íntegra.