Polícia Civil cumpre mandado de prisão preventiva de autor de tentativa de homicídio em bar em Porto dos Gaúchos

Suspeito chegou a se apresentar na delegacia quando não estava mais em situação de flagrante

O autor de uma tentativa de homicídio ocorrida em um bar de grande movimento em Porto dos Gaúchos (663 km a médio-norte de Cuiabá) teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil, na manhã desta quarta-feira (19.06), em um rápido trabalho de investigação realizado pela Delegacia do município.

O suspeito de 23 anos chegou a se apresentar na delegacia na terça-feira (18), na presença do seu advogado, ocasião em que já estava fora da situação de flagrante. Ele confessou o crime, porém não entregou a arma de fogo utilizada no atentado contra a vítima.

A tentativa de homicídio ocorreu na tarde de sábado (15), horário de pico, em um dos principais bares da cidade, ocasião em que o suspeito chegou ao local e efetuou o disparo contra a vítima que estava em uma mesa. Devido ao horário, o estabelecimento estava cheio de famílias, inclusive muitas crianças e um bebê de colo.

A vítima foi atingida na região do abdômen, sendo socorrida e encaminhada para o Hospital de Porto dos Gaúchos e em seguida levado para o Hospital em caráter de urgência. Após os fatos, o suspeito fugiu do local.

Assim que foi acionada dos fatos, a equipe da Delegacia de Porto dos Gaúchos iniciou as investigações, realizando a oitiva de diversas testemunhas e identificando o autor do crime. Após contato com o advogado do suspeito, ele se apresentou na tarde de terça-feira na delegacia, porém não entregou a arma utilizada no crime.

Diante da gravidade dos fatos, em decorrência do atentado contra a vítima e da ameaça contra as demais pessoas que estava no estabelecimento, inclusive crianças, o delegado de Porto dos Gaúchos, Bruno Palmiro, representou pelo mandado de prisão preventiva do suspeito que foi deferido pela Justiça e cumprido na manhã desta quarta-feira (19).

“Não foi possível realizar a prisão do suspeito quando ele se apresentou na delegacia, por não estar em situação de flagrante da tentativa de homicídio. Porém como ele não apresentou a arma de fogo e ainda colocou em risco a vida de várias pessoas que estavam no estabelecimento no momento dos fatos, foi possível a sua prisão preventiva em um rápido trabalho da Polícia Civil e do Poder Judiciário”, disse o delegado.

Fonte: Radio Tucunaré/ Acesse Noticias/Polícia Civil

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Rádio Tucunaré no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br

Usamos cookies em nosso site para fornecer uma experiência mais relevante, lembrando suas preferências e visitas repetidas. Ao clicar em “Aceitar”, você concorda com a utilização de TODOS os cookies. Leia nossa Política de Privacidade na íntegra.